Imaginar Educa: qual a importância da imaginação

ao longo da infância?

Fonte: Laboratório da Educação

O que as crianças aprendem imaginando?

Imaginar é algo que faz parte da vida de qualquer pessoa. Vira e mexe nos pegamos imaginando como será o passeio com os amigos, o final de uma série ou de um livro, o futuro dos filhos, o novo trabalho e muito mais. Também é assim com as crianças, desde que são muito pequenas! E isso é importante? Será que aprendem algo ao viver imaginando?

 

A resposta é sim! As crianças aprendem muito por meio da imaginação. Quando brincam que são heróis, heroínas, vilões ou quando reproduzem papéis da vida real – como pai, mãe, médico, professor -, estão aprendendo sobre formas de ser e de agir e sobre formas de se relacionarem com os outros. Ao criarem contextos para essas brincadeiras a partir das experiências que vivem, como um passeio, uma ida ao posto de saúde ou a visita ao trabalho de um familiar, também compreendem melhor o funcionamento dessas e de tantas outras situações sociais.

 

Na interação com as histórias, presentes nos livros e lidas por um adulto ou contadas pelas próprias crianças por meio de imagens, e do conteúdo já conhecido de memória, a imaginação solta asas! Nesses momentos, imaginar permite conhecer mundos distantes ou diferentes culturas e, acima de tudo, permite aprender sobre a linguagem que usamos para escrever. São momentos de prestar atenção às palavras, ampliando o vocabulário, e à frases ou expressões diferentes das que são utilizadas para conversar, por exemplo.

 

Já na hora de desenhar as possibilidades de uso da imaginação ganham um espaço e tanto. Nesse momento, as crianças deixam registros de suas preferências, de suas experiências, de como veem, entendem e representam um pouco do mundo à sua volta.

 

Do mesmo modo, a imaginação é de extrema importância quando pensamos nas hipóteses que as crianças criam para entender o mundo natural: a forma como explicam a noite e o dia, a chuva, o balanço das folhas de uma árvore, a existência do mar… Dizem até que se não fosse a imaginação e a curiosidade humana as ciências não teriam os avanços que vemos a cada dia.

 

Imaginar é tão fundamental ao longo da infância que precisa ser algo instigado pelos adultos, por meio do convite à brincadeira, à escuta de histórias, às conversas sobre os mais diferentes assuntos. Valorizar a imaginação infantil e abrir espaço para ela é um dos modos de favorecer as aprendizagens dos pequenos e de produzir impactos em seu desenvolvimento.

Quer saber mais? Fale com Millis Pereira.

Psicopedagogia Clínica.

EspacoSER_Logo_Base circular1.png
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

11 97018.4621  11 99105.4551

silperez@terra.com.br  lucblauretti@gmail.com

Calçada das Tulipas, 5 / 2° Andar

Centro Comercial de Alphaville  Barueri  SP