Afinal, o que é “Trabalhabilidade”?  

Autora: Ana Paula Serra   Imagem: Pexels

Postagem_159.jpg

Ultimamente temos ouvido falar bastante em Trabalhabilidade, que é um conceito

que chegou para substituir a idéia de Empregabilidade no nosso complexo

mundo do trabalho.

 

De fato, o conceito de Empregabilidade já não atende mais às demandas do atual mundo do trabalho. Com os avanços tecnológicos e a constante redução de postos formais de trabalho, já não faz mais sentido se falar apenas em “emprego”, que remete a fazer parte formalmente do quadro de funcionários de alguma empresa, e sim falar em “trabalho”, que abrange um número bem maior de possibilidades.

 

Enquanto Empregabilidade tinha relação com a capacidade da pessoa de manter-se atrativa para as empresas e ter seu passe valorizado no mercado, o atual conceito de Trabalhabilidade está mais ligado a quanto um profissional consegue trabalhar e gerar renda para si, independente da maneira como trabalhe (como consultor, por projetos, envolvido com variadas atividades ao mesmo tempo etc).

 

Ou seja, é o indivíduo tomando para si as rédeas de sua carreira, de seus sucessos e insucessos.

 

O lado bom é que pode ter resultados altamente positivos, como maior equilíbrio entre atividades pessoais e profissionais, ampliação da gama de interesses, independência e autonomia.

 

O lado ruim é que é mais trabalhoso, pois agora é necessário “trabalhar para poder

trabalhar”, e isso pode ser exaustivo e, muitas vezes, frustrante.

 

Como em tudo na esfera profissional, é necessário exercitar o pensamento crítico com algum distanciamento para perceber as mudanças estruturais que afetam o mercado de trabalho, de modo a poder mover-se dentro dele com lucidez e responsabilidade.

Quer saber mais? Fale com Ana Paula Serra.

Psicóloga Clínica com especialização em

Orientação Profissional e de Carreira. 

EspacoSER_Logo_Base circular1.png