Buscar
  • VivaBem / UOL

Como vencer procrastinação e cumprir tarefas chatas que precisam ser feitas.


Fonte: VivaBem / UOL


Procrastinar é uma atitude comum e totalmente humana. Aliás, é difícil encontrar uma única pessoa na face da Terra que não tenha adiado a realização de alguma tarefa pelo menos uma vez na vida. É claro que, de forma rotineira e até mesmo contumaz, a procrastinação acaba produzindo vários problemas no trabalho, nos estudos e até na vida pessoal e familiar.


Além disso, postergar certas atividades —em especial, as mais difíceis ou chatas — pode se tornar um padrão de comportamento e é uma mania que, em maior ou menor grau, afeta a saúde mental. Aquilo que devemos fazer e não fazemos fica "martelando" em nossa cabeça, ocupando um espaço que deveria se incumbir de pensamentos produtivo.


Entenda os reais motivos do adiamento Busque identificar quais são as razões mais profundas que levam a adiar a tal tarefa —justificar que é "irritante" não vale.


Medo de errar/perfeccionismo, receio do que os outros vão achar do resultado, ansiedade, autossabotagem: são diversos os motivos possíveis. Ao conseguir reconhecer o que o aflige, você terá condições de trabalhar nisso e ressignificar a causa.


Faça o que é chato primeiro O ser humano é hedonista, ou seja, busca satisfação e prazer. A tendência, portanto, é começar pelas tarefas mais fáceis ou interessantes e deixar os desafios ou incômodos para depois.


A questão é que essa tática só faz com que a atividade maçante dure mais na sua cabeça, porque, bem no fundinho da sua mente, ela está lá, "esparramando-se". Ao iniciar por algo entediante ou pouco empolgante, você tira esse peso da cabeça e ganha disposição extra para realizar o que gosta.


Organize a tarefa você pode preparar primeiro tudo o que é necessário para fazê-la —o que já é um bom caminho andado, certo? Ou, ainda, dividi-la em pequenas etapas para cumprir pouco a pouco. Uma das técnicas mais conhecidas nesse sentido é a pomodoro, que consiste em trabalhar com foco e empenho por 25 minutos ininterruptos, fazer uma pausa de uns 5 minutos e depois retomar.


Torne o ambiente agradável

Uma mesa bem organizada e iluminada faz toda a diferença. Se a tarefa envolver algum trabalho doméstico —um faxinão mensal, por exemplo —, tente colocar uma trilha sonora animada para executar a atividade.


Pense no efeito motivacional

Ao conseguir executar uma tarefa difícil ou estressante, você acaba desenvolvendo melhor suas capacidades (a paciência, por exemplo) e eleva a autoestima, pois percebe que dá conta do que tem que fazer e isso proporciona bem-estar. Dessa satisfação surge a automotivação e um gás novo para a próxima tarefa.


Dê uma recompensa a você

Após cumprir um trabalho complicado, premie-se com um café, uma automassagem relaxante, uma pausa de uns 15 minutos para não fazer nada etc.


Monitore seus pensamentos

Também é interessante buscar controlar os pensamentos que estão impedindo você de fazer a tarefa chata. Talvez exista alguma crença disfuncional (de insegurança ou falta de autoconfiança) que vem atrapalhando a atitude prática.


Invista no mindfulness

A espécie de meditação que envolve atenção plena ajuda a manter a mente mais focada e livre de distrações, melhora a disposição, reduz os níveis de estresse e permite lidar com as situações de modo mais consciente.


Relacione a tarefa a um objetivo

Encontrar um sentido para a atividade que precisa desempenhar pode ajudar a lidar melhor com ela. Vale desde encerrar o expediente mais cedo até ganhar mais tempo para ver uma série ou ler um livro.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo