Buscar
  • Afinando o Cérebro

Descubra a importância das brincadeiras auditivas.


Fonte: Afinando o cérebro


A aprendizagem da leitura e da escrita, por exemplo, depende da interligação de diferentes áreas cerebrais, que irão processar informações auditivas e visuais para se conectar às áreas da linguagem e de memórias sensoriais. Assim, primeiro a criança precisa compreender os sons das palavras, analisando as mínimas partes que as constituem (fonemas) para, em seguida, associá-los às letras. Por isso, a informação auditiva é fundamental para o processo de aprendizagem.


Mas como estimular e promover experiências auditivas para seus filhos?

A resposta é simples. Invista em brincadeiras auditivas, ou seja, em atividades que desafiem os ouvidos das crianças, estimulando suas habilidades auditivas. São estas habilidades que nos permitem compreender o mundo real, analisar as partes e o todo da informação que recebemos e direcionar nossa atenção aos estímulos sonoros que selecionamos, mesmo quando há competição sonora, como no ambiente escolar.

Ao contar histórias para uma criança, por exemplo, você está ajudando a desenvolver sua linguagem. Assim, a leitura pode ser a porta de entrada para as brincadeiras auditivas, principalmente quando há variação da entonação, imitação de sons dos animais, da chuva, da água tornando a história lida uma verdadeira experiência para a criança.

Separamos algumas dicas para você fazer com seus filhos:


Jogo da Memória Auditivo Use potinhos para colocar grãos de arroz, feijão, milho, açúcar. Faça dois iguais, garantindo que as medidas sejam idênticas. Feche, misture e coloque sobre a mesa como em um jogo da memória e a criança deverá descobrir pelo som, qual o par correspondente. Importante que a criança escute cada som e perceba as diferenças entre eles, antes de começar a jogada.


De onde vem o som? Pegue um objeto que faça som, pode ser um sino, um chocalho, um potinho com algo dentro. Vire a criança de costas e vende seus olhos. Ela deverá adivinhar de onde vem o som, podendo ser de cima, dos lados, atrás ou embaixo. Importante: deixe a criança fazer com você também, isso irá motivá-la bastante!


Qual é o som? Assim como na brincadeira anterior, a criança estará de costas com os olhos fechados. Pegue objetos que façam sons diferentes: chaves balançando, papel amassando, chocalho, talher batendo no copo. A criança precisará descobrir qual é o som. É importante que os sons sejam apresentados a ela antes de começar o jogo e como variação da brincadeira.


Que animal é esse? Como variação da brincadeira anterior, aqui a criança precisará adivinhar qual o som do animal. Comece pelos mais conhecidos e vá aumentando o grau de dificuldade, com a inclusão de animais diferentes ou pouco conhecidos. Lembre-se de apresentar os sons antes de começar a brincadeira.


Sons em sequência Usando os mesmos objetos da brincadeira anterior, a criança deverá ouvir uma sequência de sons (sem ver) e, em seguida, reproduzir a mesma sequência. Importante: comece a sequência com 2 sons e, a cada acerto, aumente um som nesta sequência. Experimente as variações de repetir um mesmo som do objeto dentro da sequência de sons e também de fazer com todos os sons diferentes.


Imitando o Mestre Pegue uma caneta e batendo-a sobre a mesa, faça uma sequência de sons (exemplo: pa, silêncio, pa pa pa - onde "pa" é o som da caneta batendo sobre a mesa).

A criança deverá pegar a caneta e reproduzir a mesma sequência que foi feita por você, mantendo tanto a quantidade de batidas quanto o ritmo que você realizou.

Comece sempre com uma sequência simples e fácil da sua criança imitar e, aos poucos, torne-a complexa.



2 visualizações0 comentário